SF&D-GI
 

Grupos vulneráveis


Esta linha estuda os processos associados à saúde e doença em grupos vulneráveis, a fim de compreender o impacto físico e psicológico do stresse e trauma associado a certos acontecimentos de vida ou condições (e.g. divórcio, adições e dependências, pacientes amputados, veteranos de guerra, pessoas com obesidade, idosos, mulheres com HPV).

Projetos a decorrer

Investigação

  • Ajustamento Diádico e Qualidade de Vida em Mulheres com HPV: Um Estudo Longitudinal. Doutoranda: B. Daiana Santos

  • Qualidade de Vida em Pacientes Submetidos a Cirurgia Bariátrica com Recuperação de Peso. Doutoranda: Sara Faria


  • 2007 - 2012

  • Post-Traumatic Stress Disorder (PTSD)on Sexuality in Portuguese War Veterans. Bayer Portuguesa. B03/07/ | 2.500 &euro.
    Este estudo analisou as relações entre PTSD, número de sintomas de PTSD e clusters de sintomas, morbidade psicológica, insatisfação conjugal e insatisfação sexual bem como os preditores de insatisfação conjugal e o papel mediador da insatisfação conjugal e insatisfação sexual em veteranos da guerra colonial portuguesa . Pretendeu-se contribuir para uma melhor compreensão da influencia do PTSD na sexualidade do veterano de guerra.

    2001 - 2004

  • Impact of Parents' Marital Relationship on the Personal and Relational Development of their Offspring. Bial 02/00. Fundação BIAL, 18.000 &euro.
    Este projeto analisou o impacto da relação conjugal nos filhos adultos utilizando indicadores psicofisiológicos e psicossociais. Procurar-se-á determinar, independentemente do género, se os participantes que percecionam os seus pais como tendo uma relação conflituosa apresenta uma maior reatividade fisiológica a emoções expressas (índices psicofisiológicos) quando comparados com os que percecionam os seus pais como tendo uma boa relação conjugal. Além disso, pretendeu-se avaliar as diferenças nos dois grupos ao nível das estratégias de coping usadas para lidar com o stress, ansiedade, diferenciação do Eu e relação com pares (indicadores psicossociais).
    Os resultados pretendem compreender o impacto da relação conjugal nos filhos em fase adulta particularmente, a relação entre respostas fisiológicas e psicossociais no regulamento emocional e relacional dos filhos. Espera-se que este estudo possa contribuir para prevenir o risco intergeneracional de problemas desenvolvimentais, bem como para o design de intervenções que respondam as necessidades especificas dos filhos adultos de pais com conflito conjugal.